Governo do Distrito Federal
23/11/22 às 8h27 - Atualizado em 24/11/22 às 10h07

Seminário InovEgov discute inovação para transformação de serviços públicos

Evento teve foco em pessoas e soluções, ideias e experiências no âmbito da administração pública direta e indireta do DF

 

O Governo do Distrito Federal (GDF) promoveu nesta terça-feira (22) o Seminário InovEgov. O primeiro grande evento de inovação da Escola de Governo do DF (Egov) dedicou um dia inteiro para falar sobre soluções, ideias e experiências em inovação no âmbito da administração pública direta e indireta.

 

As atividades foram realizadas pela Secretaria de Planejamento, Orçamento e Administração (Seplad), por meio da Egov, com o objetivo de promover a transformação e melhoria dos serviços públicos. Participaram do seminário agentes públicos dos órgãos e entidades da administração direta e indireta do DF.

 

Durante a abertura, a diretora-executiva da Egov, Juliana Tolentino, revelou que, a partir de 2023, a escola formará agentes de inovação em todos os órgãos de secretarias do GDF. Na ocasião, Tolentino parabenizou o público presente pela inciativa em participar e contribuir com a discussão dessa importante temática para o DF e para o país.

 

“Quando falamos de inovação, estamos falando de coragem, porque inovação envolve risco. O risco de errar, de estar fazendo o novo, de estar fazendo diferente, de estar fazendo pela primeira vez, de estar seguindo exemplos, principalmente da iniciativa privada, na gestão pública”, disse.

 

Juliana ressaltou, ainda, a responsabilidade da Egov por promover capacitações como este seminário. “Sabemos que a inovação chegou para mudar a maneira de fazer as coisas, otimizar recursos, para fazer entregas melhores, fazer com que a equipe funcione melhor, inclusive, trazer mais leveza, mais qualidade de vida para o nosso trabalho, para o nosso dia a dia, de uma forma mais assertiva”, destacou a diretora-executiva.

 

O evento contou com a presença de Ledamar Resende, chefe de gabinete da Seplad, que representou o secretário Ney Ferraz no seminário.

 

Atividade especial

 

Com o objetivo de capacitar os servidores, o evento foi dividido em quatro eixos principais: foco em pessoas e qualidade de vida, educação, laboratórios de inovação e inovação em governo. O formato das apresentações proposto pela Egov visou fomentar a discussão sobre novas e criativas ideias para o setor.

 

Gestores do governo local e federal se apresentaram por meio de pitches de 20 minutos, nos quais falaram de seus projetos, ideias e experiências. As apresentações tiveram moderadores especialistas no tema para condução dos debates e interação com o público presente, para a sensibilização dos servidores públicos quanto ao conceito e às práticas de inovação.

 

Painéis

 

O primeiro painel do dia abordou a Inovação com foco em pessoas e qualidade de vida, tendo como moderadora a gestora em Políticas Públicas e Gestão Governamental Grice Barbosa Pinto de Araújo (Sedes-DF). Tiago Sousa Neiva, coordenador de Promoção à Saúde e Segurança do Servidor da Subsecretaria de Segurança e Saúde no Trabalho, trouxe a temática Conectando saúde e trabalho – Uma abordagem integrada para a saúde ocupacional.

 

Em seguida, Renata Abreu, coordenadora-geral de Seleção e Certificação de Competências interina da Escola Nacional de Administração Pública (Enap), falou sobre líderes que transformam. Para completar a temática, Luana Silveira de Faria, coordenadora-geral de Integração e Inovação no Ministério da Economia (La-Bora!), falou sobre os fatores determinantes para inovação: engajamento, confiança criativa e segurança psicológica.

 

Na segunda parte da manhã, o painel dois teve foco na inovação em educação e teve a diretora-executiva da Egov, Juliana Tolentino, como moderadora. A abertura deste assunto, com a subsecretária de Formação Continuada dos Profissionais de Educação (Eape), Maria das Graças de Paula Machado, apresentou como foi a implantação do LabCrie na Eape. Na sequência, o gerente-geral da Diretoria de Inovação, Ensino e Pesquisa do IgesDF, Laércio Lima Luz, falou sobre a experiência do instituto com a simulação realística na formação de profissionais para o SUS.

 

Dando continuidade ao assunto do painel, Renata Carvalho, assessora de Inovação em Educação da Enap e Gestora de Políticas Públicas, falou sobre como gerar engajamento na educação continuada. Em seguida, apresentando ao público a Plataforma Digital SAP Correção c/IA – Macro Dados P/EC, tomou a palavra Helber Ricardo Vieira, secretário substituto de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC). Para encerrar a manhã, o assunto foram inovações e ações educativas na Escola Pública de Trânsito, abordadas pelo diretor de Educação de Trânsito do Detran, Gustavo Carvalho Amaral.

 

Após o intervalo de almoço, teve início ao painel três, intitulado Inovação em Laboratórios e moderado por Gilmar dos Santos Marques, coordenador da área de Pesquisa, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Faap-DF). O painel foi aberto por Pedro Stoeckli, coordenador-geral substituto do GNova Lab da Enap, que trouxe para discussão a atuação em redes para a inovação em governo.

 

Na sequência, a gestação, nascimento e primeiros passos do Inova-ANA foram apresentados por Taciana Neto Leme, especialista em recursos hídricos e saneamento básico na Agência Nacional de Águas e Saneamento Ambiental (ANA). Dando continuidade, A cidade viva da inovação foi a temática trazida por Hideraldo Luiz de Almeida, gerente Executivo do Biotic S.A, analista senior em C&T do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e presidente da Rede Brasileira de Cidades Inteligentes e Humanas. Encerrando a temática de laboratórios, Rodrigo Freitas, subsecretário de Governança, Inovação e Educação Permanente da Sedes, apresentou o Laboratório de Inovação Social.

 

O quarto e último painel do seminário destacou a temática de Inovação em Governo, contando com a moderação de Izabela Frota Melo, subprocuradora-geral do DF e procuradora-chefe da Procuradoria Especial de Gestão Estratégica, Estudos e Inovação da Procuradoria-Geral do DF. A primeira apresentação, de Pedro Paulo Videiro Rosa e Guilhermino Silveira Rocha, analista de planejamento urbano e infraestrutura do Brasília Ambiental, trouxe para a discussão o Observatório da Natureza e Desempenho Ambiental Onda.

 

Em seguida, a tecnologia de análise geoespacial com Python, exemplo de aplicação para segurança pública, foi apresentada por Bruno Presley, gerente de Monitoramento da Situação de Segurança Pública da SSP-DF. Dando continuidade, os auditores fiscais da Receita do DF Hermógenes Lourival Costa Boccanera, Marcus Vinícius Cavalcante Sampaio, Wagner Lanna e Melo Lisboa falaram a respeito do Projeto Sefit e Projeto CPF varejista. Encerrando o último painel do evento, Maria Fernanda Oliveira, coordenadora de inovação e Governança em Ouvidoria (Ouvidoria Geral do DF), abordou o “uX” da questão: ouvidoria, inovação e design de serviços.

 

Parceiros

 

O seminário realizado pela Seplad, por meio da Egov, da Secretaria Executiva de Gestão Administrativa (Segea), contou com parceria do Laboratório do Ministério da Economia (La-Bora!), Subsecretaria de Segurança e Saúde no Trabalho (SubSaúde), Escola Nacional de Administração Pública (Enap), Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), Parque Tecnológico de Brasília (Biotic), startups, Ministério da Economia, Ouvidoria do Distrito Federal, Instituto Brasília Ambiental, Secretaria de Segurança Pública (SSP), Departamento de Trânsito (Detran), Instituto de Gestão Estratégica de Saúde (Iges), Procuradoria Geral do DF (PGDF) e Subsecretaria de Formação Continuada dos Profissionais da Educação (Eape).

Governo do Distrito Federal